SÍFILIS – O QUE É, CAUSAS, SINTOMAS E TRATAMENTOS

Sifilis é uma doença sexualmente transmissível que é causada pela bactéria Treponema pallidum, que também pode ser conhecida como cranco duro. Se você está desconfiado que pode ter contraído essa bactéria, saiba que o mais importante deve ser busca imediatamente o auxílio médico, para que você possa começar o tratamento mais adequado para a doença.

Preparamos esse artigo com as principais informações sobre a Sifilis, para você conhecer e entender sobre a doença, saber quais são os sintomas, tratamento e até mesmo como diagnosticar a sífilis.

O QUE É SIFILIS

Sabemos que existem três classes diferentes da sífilis e que cada uma delas possui características e sintomas diferenciados que inclusive, proporcionam a categorização do caso de cada paciente.

A sífilis primária, é o estágio 1 da doença que pode surgir após três semanas do contágio, em que é possível perceber um cancro duro como um pequeno caroço que com o passar dos dias, aumenta para uma úlcera avermelhada, com a presença de uma secreção transparente.

sifilisA ulcera não causa qualquer dor no paciente e pode surgir ainda em outros lugares como região anal, boca, língua, mamas ou dedos.

Já na fase secundária a Sifilis o caso começa a ficar mais grave e preocupante, a partir do aparecimento e inflamação de ínguas que podem surgir em diferentes partes do corpo.  Cerca de 33% dos casos e Sifilis que não são tratados quando ainda está no início, acabam evoluindo para a segunda fase da doença.

Os surtos de aparecimento das ínguas podem pausar de modo espontâneo, dando um tempo de descanso para o organismo. No entanto da mesma forma que foi pausado, pode voltar ao corpo, só que de uma forma muito mais agressiva.

Quando a doença não é tratada corretamente, a doença pode evoluir para o a fase terciária. Nesses casos aparecem lesões mais sérias e graves por todo o corpo como, boca e nariz além de lesões também na parte interna do organismo, que podem causas problemas cardíacos e também no sistema nervoso como ossos, musculo e fígado.

Não deixe jamais chegar a terceira fase da doença, sem realizar o tratamento correto e indicado pelo especialista que acompanha o caso.  Quando o problema não é tratado pode causar cegueira e até mesmo a deficiência mental.

QUAIS SÃO AS CAUSAS DA SIFILIS

A principal causa da contaminação e aparecimento dos sintomas da sífilis, são as relações sexuais que são realizadas sema utilização de qualquer tipo de preservativo.

Para confirmar o aparecimento da doença e contaminação pela bactéria, é necessário realizar alguns exames que deverão ser solicitados pelo médico especialista em saúde sexual, para obter o diagnóstico preciso.

De acordo com especialistas na área da saúde a consulta com ginecologista ou urologista deve ser realizada pelo menos uma vez no ano, especialmente para casos como a sífilis em que os primeiros sintomas da doença podem demorar anos para se manifestar.  

Dependendo do caso e da necessidade que o médico verificar, pode ser solicitado o exame em que será realizada a raspagem das feridas para avaliar a presença da bactéria no material coletado.

Já o exame de sangue poderá ser solicitado nos casos em que existe a suspeita, mas o paciente não apresenta qualquer lesão ativa em todo o corpo.

No caso de suspeita do avanço do caso de sífilis, poderá ser necessário a coleta do liquido cefalorraquidiano, da medula espinhal para identificar a possibilidade de infecção no sistema nervoso.

SINTOMAS DA SIFILIS

Assim que a doença começa a se manifestar no organismo, os primeiros sintomas são as feridas indolores nas regiões íntimas tanto do homem como da mulher.

Os sintomas dessa doença podem variar ainda, de acordo com a fase as Sifilis que pode ser primária, secundária ou terciaria. Cada uma dessas fases pode apresentar características diferentes.

Confira aqui quais são os principais sintomas da Sifilis:

sifilis sintomas

Leia Também:

A Libido Na Mulher

Como Curar a Ejaculação Precoce

Controlar a Ejaculação Precoce

Em casos mais graves e especialmente quando a doença não é tratada corretamente, pode m ser desenvolvidos problemas psiquiátricos como:

Não é no primeiro ano de contaminação que esses problemas mais sérios costumam aparecer. Geralmente é diagnosticado esses sintomas da Sifilis, especialmente quando não acontece o correto tratamento, aparecendo então esses sintomas mais sérios e graves a partir de 10 anos que o paciente convive com a doença.

EXISTE TRATAMENTO PARA SIFILIS?

Antibióticos muito conhecidos como a Penicilina, são um dos remédios mais utilizados para proporcionar o correto tratamento dessa doença.

Quando a consulta for realizada e for diagnosticada a doença, através dos exames solicitados pelo especialista, o mesmo irá indicar quais são as melhores formes de tratamento para Sifilis, assim como o período que deverá durar o tratamento.

Para as mulheres o tratamento de sífilis na gravidez poderá ser realizado, a partir de injeções de penicilina. O tratamento com a injeção é realizado para evitar que o bebê seja contagiado com a sífilis.

sífilis tratamentosDurante o tratamento e especialmente no primeiro ano, o paciente deverá realizar exames de sangue a cada 3 meses, para confirmar a eficácia do tratamento. A partir do segundo ano de tratamento, a cada 6 meses os exames deverão ser realizados, para confirmar e verificar o avanço da doença.

O tratamento de Sifilis é de grande importância que seja realizado corretamente pois, quando não é percebido os sintomas e realizado o tratamento, a bactéria pode se instalar no organismo e assim, não evidenciar os sintomas, aparecendo depois de anos do contágio inicial com a bactéria.

Quando acontecem casos como esse, a pessoa pode ter grandes complicações e inclusive, quando é percebido os sintomas, pode já ter avançado para o estágio secundário ou mesmo terciário, podendo provocar outros problemas ainda mais sérios como a cegueira e a demência.

Procure sempre realizar as consultas periódicas e quando indicado o tratamento, procurar fazer conforme solicitado pelo especialista que está acompanhando o seu caso. Desse modo você evita que o estágio da doença avance, e você ainda pode ter a chance de conquistar mais qualidade de vida para você.