PROBLEMAS DE EREÇÃO – CAUSAS QUE OS PROVOCAM E SOLUÇÕES

Nesse artigo vamos falar sobre as Causas dos problemas de ereção.

Causas dos problemas de ereção

Existem inúmeras razões pelas quais se dá o problema de impotência, entre elas temos:

Causas psicológicas dos problemas de ereção: Tantos os problemas e preocupações, como a depressão, a ansiedade, o medo ou os transtornos de personalidade afetam nossa capacidade para manter ereções.

  • O estresse pode ser um dos inconvenientes mais comuns de problemas de ereção. As preocupações do dia-a-dia podem provocar problemas de ereção, mesmo sobre os mais jovens. Os problemas familiares e de trabalho também causam inconvenientes. A mente é muito poderosa e os pensamentos alheios ao lazer podem causar problemas de ereção. Os adultos com os trabalhos mais exigentes em idades compreendidas entre os 20 e 40 anos são as mais propensas a sofrer este tipo de problemas de ereção.
  • A ansiedade quanto o desempenho na cama circula como um dos problemas mais comuns de disfunção erétil psicológica. Muitos de nós tomamos o ato sexual como uma corrida onde durar e satisfazer é fundamental.
  • O consumo excessivo de pornografia. O consumo excessivo de pornografia engana a mente humana e a acostumada a estímulos sexuais são muito altos em comparação com os estímulos sexuais rotina que você pode receber de seu parceiro.
  • O medo da gravidez ou doenças de transmissão sexual. O medo da gravidez ou doenças de transmissão sexual; são outros dos grandes problemas que ocasionam problemas de ereção.
  • O medo causado pelas preferências sexuais. Existem pessoas detidas sobre sua preferência sexual; que não se sentem seguras de sua inclinação sexual e usam o sexo hétero como método de controle; claro está, sem qualquer tipo de sucesso, devido ao desconforto de ter relações sexuais com alguém que não se deseja.
  • Transtornos de personalidade. Estudos psicológicos mostram que uma pessoa com distúrbios de personalidade pode sofrer problemas de disfunção erétil, puramente psicológicos. Isso ocorre em um 0,02% da população mundial.

Colesterol: O colesterol alto faz com que se dê uma obstrução nas artérias, motivo pelo qual, por estar obstruídas não se dá um certo bombeamento de sangue para o pênis e isso afeta a potência das erecções.

Doença: O vaginismo pode obstruir as artérias e, por não ter livre passagem de sangue pelas artérias não há ereção.

Diabetes: É uma doença irreversível do metabolismo, quando se sofre é produzido em excesso da glicose, devido à diminuição da secreção do hormônio insulina. Com o passar dos anos, estes altos níveis de glicose danificam os tecidos, vasos sanguíneos e é de lá que vêm os problemas de impotência.

Obesidade: Esta é uma característica que apresentam algumas pessoas que têm um mau estilo de alimentação. Ao estar comprometendo a circulação aparecem problemas de disfunção erétil.

Lesões da medula espinhal: Com problemas a nível da medula espinhal podem ver comprometidas algumas funções do corpo, como a ereção.

Pressão arterial elevada: Quando um homem tem a tensão arterial alta, o seu coração deve se esforçar um pouco mais que o normal. Os vasos sanguíneos se endurecem e ficam pequenos, ao ocorrer isto não se produz força suficiente para bombear sangue para o pênis, o que se dá a disfunção erétil.

Cirurgia prostática: Entre 24% – 68% dos homens submetidos à cirurgia prostática sofre de disfunção erétil.

Cirurgia e traumatologia: As cirurgias da área pélvica como a próstata, reto ou na bexiga, podem danificar os nervos e os vasos sanguíneos dessa área, e com isso prejudicar as ereções. Por parte dos traumatismos aqueles relacionados com a coluna vertebral, crânio ou da pélvis, podem prejudicar a conexão entre o sistema nervoso e os tecidos responsáveis das ereções.

Medicamentos: Alguns medicamentos podem ter como efeito secundário a disfunção erétil. Entre eles os utilizados para tratar a hipertensão arterial, insônia, câncer, colesterol ou a depressão.

Distúrbios hormonais: A baixa libido ou baixo desejo sexual representa menos de 5% dos casos de impotência. Quando isso acontece é decidir a baixos níveis de testosterona e a um excesso de prolactina, cortisol ou hormônios tireoidianos.

Tabagismo: O tabagismo é um fator de risco por sua ação sobre os vasos sanguíneos e reduzir o fluxo sanguíneo para o pênis, dificultando, desse modo, ereções saudáveis.

Alcoolismo: O excesso de consumo de bebidas alcoólicas produz distúrbios da ereção por seus efeitos nocivos sobre os impulsos nervosos necessários para levar a cabo uma boa ereção.

PROBLEMAS DE EREÇÃO

Solução para os problemas de ereção

Mudança de hábitos alimentícios: a redução do consumo de álcool e de carne e o aumento do consumo de vegetais, podem ser a solução de que necessita. Assim como o abandono do hábito de fumar.

Exercícios cardiovasculares: fazer exercício físico de forma regular é fundamental para que o sangue percorra de forma saudável em todas as partes de seu corpo, especialmente o pau.

Exercícios labirinto: exercitar os músculos PC masculinos é fundamental para desenvolver a musculatura, que consegue levantar as ereções.

Ajuda psicológica: Se você é um homem que não atinge os 40 anos de idade, pode ser que o problema seja mental, portanto, deve recorrer a um especialista na área para que te ajude.

Tratamento hormonal: Este tratamento é pouco habitual em caso aconteça deve ser administrado comprimidos ou injeções.

Farmacológico: nesta oportunidade geralmente prescribírsele ao paciente o Sildenafil conhecido como ‘Viagra’, esta pílula age diretamente, fazendo com que o pênis se encha de sangue facilitando, assim, que se dê a ereção.

Injecção intravenosa: Consiste em injectar no pau de um fármaco com a intenção que consiga ativar os processos físicos que coadyuvan para que se consiga a ereção. Esta dose assegura a ereção durante cerca de uma hora.

Terapia transuretral: Ocorre quando esta é aplicada localmente medicamentos através da uretra, fala-se de uma eficácia comprovada em 43 por cento dos pacientes que foram tratados.

Aparelhos de vácuo: Este é um aparelho ou um cilindro de plástico que se coloca sobre o pênis em vazio, com a intenção de que entre sangue para o pênis e se possa dar a ereção.

Se bem que a atenção medicinal é importante nesses casos, é de tal forma que a atenção do ponto de vista pessoal, quanto a:

  • Você deve sempre manter contato e diálogo com o seu parceiro sobre o problema.
  • Você deve manter boas condições físicas, para poder atingir um peso de acordo com a sua estatura.
  • Você deve manter uma mente aberta e às mudanças do ponto de vista psicológico, uma vez diagnosticado o problema.
  • Evita o uso de substâncias que podem desencadear o problema, como o uso do álcool, tranqüilizantes, etc.
  • Certifique-se de que o problema não é conseqüência de alguma doença que presentes, como, por exemplo, diabetes ou aterosclerose.

Lembre-se, se você passar por isso, você deve ir a um especialista, é o mais indicado para tratá-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on tumblr
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on tumblr